BiblioCPSConsulta ao acervo

Centro Paula Souza

Detalhes do documento

Capa do documento

Uma menina estranha (618.92, G753u)

Autobiografia de uma autista

Descrição: “Eu já era adulta quando consegui olhar alguém nos olhos pela primeira vez.” “Nossos corpos pedem contato humano, mas quando esse contato se estabelece nós nos retraímos, porque nos provoca dor e confusão.” “Era como se eu fosse surda. Nem mesmo um barulho forte e repentino conseguia me assustar ou fazer-me sair do meu mundo.” “Os incidentes de que me lembro contam uma história fascinante sobre como as crianças autistas percebem e reagem de forma incomum ao mundo estranho que as cerca – o mundo ao qual tentam desesperadamente impor alguma ordem.” Esta é a autobiografia da engenheira e bióloga Temple Grandin, que bem cedo foi diagnosticada como autista. Conversando com o neurologista Oliver Sacks, ela pronunciou uma frase que dá bem a medida de como o mundo lhe parece estranho: “A maior parte do tempo eu me sinto como um antropólogo em Marte”.

Ano: 2012 Autores: Temple Grandin e Margaret M. Scariano Páginas: 193 ISBN: 978-85-6616-214-1 Idioma: Português Área: Ciências da Saúde

Exemplares:

  • 7026 Disponível